Comportamento

Conheça 4 vestibulares no Brasil e saiba como ajudar os filhos na preparação

setembro 13, 2019
Tempo de leitura 7 min

Todas as fases que antecedem o vestibular e o próprio período em que ele está ocorrendo costumam ser desafiadores para os jovens que tentam ingressar nas principais universidades do país. É por isso que o apoio dos pais nesses momentos se mostra determinante para o sucesso dos filhos na empreitada.

Neste artigo, apresentaremos alguns dos principais vestibulares no Brasil para nortear a escolha de vocês, bem como algumas dicas para ajudar na preparação dos filhos. Confira!

Como funcionam alguns importantes vestibulares no Brasil?

1. Enem

Não poderíamos deixar de incluir nesta lista o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), maior vestibular do Brasil — e que pode até ajudar a conseguir vagas em universidades estrangeiras.

O Enem é uma das formas mais versáteis de entrar em uma universidade, uma vez que, com apenas uma prova, a depender da nota do(a) seu(sua) filho(a), é possível escolher entre centenas de opções.

Como é o processo seletivo?

Esse vestibular é composto por quatro provas contendo 45 questões de múltipla escolha cada. Além disso, há uma redação de Língua Portuguesa. Essas provas têm base nas chamadas Matrizes de Referência. A realização delas é dividida em dois domingos.

As questões avaliam diferentes áreas do conhecimento, como Linguagens, Códigos e Redação, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática, e valorizam muito a interpretação.

O resultado é obtido por meio da Teoria de Resposta ao Item, que tem como objetivo avaliar o nível de conhecimento do(a) candidato(a) em vez de apenas quantas questões ele(a) acertou.

O Enem serve como acesso ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ao Programa Universidade para Todos (Prouni), ao Programa de Financiamento Estudantil (Fies) e ao convênio com universidades portuguesas.

2. PISM

Programa de Ingresso Seletivo Misto (PISM) é uma modalidade de ingresso seriada criada pela Universidade Federal de Juiz de Fora para o acesso a ela. O PISM tem como objetivo avaliar os conhecimentos do(a) estudante adquiridos a cada ano.

Como é o processo seletivo?

Diferentemente da maioria dos processos seletivos brasileiros, em que as provas são feitas ao final do terceiro ano, o PISM é um sistema seriado dividido em três etapas — PISM I, II e III — que ocorrem ao final de cada ano do ensino médio.

Se o(a) candidato(a) tem aprovação no primeiro ano e no PISM I, ele(a) está apto(a) a passar para a próxima etapa, e assim por diante. Os módulos I, II e III têm diferentes pesos, sendo que o do último é o maior dos três.

As provas dos módulos I e II acontecem em dois dias, com questões tanto de múltipla escolha quanto discursivas em cada dia. São vinte questões objetivas e oito discursivas por dia.

A prova do módulo III também ocorre em dois dias, no mesmo esquema de questões objetivas e discursivas. São vinte questões objetivas por dia, e o número de questões discursivas dependerá de cada área escolhida.

3. Fuvest

Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) é um dos vestibulares no Brasil mais concorridos e tradicionais, principalmente na área de Medicina, e dá acesso à Universidade de São Paulo (USP).

Como os cursos da Fuvest são agrupados em carreiras, os candidatos, ao realizarem suas inscrições, deverão escolher apenas uma carreira — entre as 106 disponíveis — e depois os cursos de sua preferência — podem ser escolhidos quatro entre os 182 disponíveis.

Como é o processo seletivo?

As provas da Fuvest são realizadas em duas fases.

A primeira é uma prova de múltipla escolha composta por 90 questões que incluem as disciplinas de Biologia, Física, Geografia, História, Inglês, Matemática, Português e Química, além de algumas interdisciplinares.

A segunda fase é dissertativa, composta por duas provas: a primeira com dez questões de português e uma redação, e a segunda com 12 questões de duas a quatro disciplinas — a depender da carreira.

Existem, ainda, provas de habilidades específicas para candidatos às carreiras de Música, Artes Visuais e Artes Cênicas.

4. UERJ

A Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) é outra instituição que conta com um sistema próprio de ingresso.

Os conteúdos básicos avaliados nesse vestibular são Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas. Espera-se, por meio das questões, que os candidatos tenham habilidades e competências suficientes para observar, interpretar, analisar e avaliar os conteúdos.

Como é o processo seletivo?

O processo seletivo da UERJ também é composto por duas fases.

A primeira, chamada de Exame de Qualificação, tem questões de múltipla escolha nos conteúdos básicos que mencionamos. A Qualificação acontece duas vezes durante o ano. Nessa fase, o curso ainda não será escolhido.

A aprovação nesse exame não coloca automaticamente os candidatos na segunda fase. Eles precisarão se inscrever para o Exame Discursivo, fase em que optarão pelo curso.

O Exame Discursivo acontece em um dia e é composto por redação e duas provas de disciplinas relacionadas ao curso escolhido.

Como ajudar os filhos na preparação para o vestibular?

Como dissemos no início do artigo, a participação dos familiares é algo fundamental nessa fase da vida. Por meio de algumas ações simples, mas muito eficientes, você poderá ajudar o(a) seu(sua) filho(a) na caminhada rumo à aprovação em diferentes vestibulares no Brasil. Vamos ver algumas delas?

Mostrar disposição para ajudar

Quando sentimos que temos segurança e suporte para realizar algo, isso tira um peso de nossas costas. Assim é para o(a) candidato que tem na família pessoas dispostas a colaborar nos estudos.

Se os pais têm domínio de algum conteúdo, por exemplo, eles podem ajudar na revisão dele. E a disposição para ajudar vai além, como se oferecer para ouvir os filhos em momentos de desabafo.

Dar apoio emocional

Aí entra o apoio emocional, especialmente importante em uma fase de grande pressão para o(a) estudante, pois não é só o vestibular em si que pode amedrontá-lo(a), mas também o fim de todo um ciclo, o ensino médio, e os próximos passos na vida.

O apoio emocional está tanto em oferecer um ouvido amigo para ouvir o que seu(sua) filho(a) tem a dizer quanto em falar para ele(a) o quanto você acredita no potencial dele(a) e confia no que ele(a) faz.

Evitar o excesso de pressão

É preciso buscar equilíbrio entre o estar sempre presente e o não pressionar excessivamente. Sendo assim, evite perguntar a todo momento como anda a dedicação ao vestibular. Também demonstre que se preocupa com outros aspectos da vida dele(a).

Evitar o excesso de pressão também envolve o respeito às escolhas dos filhos, por exemplo, sobre as áreas e os cursos de preferência deles.

Ao longo do texto, falamos sobre alguns importantes vestibulares no Brasil, como Enem, Pism, Fuvest e UERJ e suas diferenças e semelhanças. Independentemente das escolhas feitas, é essencial estar ao lado dos filhos, com disposição para ajudar, dar apoio emocional, não pressioná-los de forma negativa e respeitar as escolhas que eles fizerem.

Outros pontos importantes são oferecer momentos de lazer para eles e contribuir para que tenham uma boa alimentação e noites bem-dormidas — isso pode ajudar muito no resultado final! Com isso, esperamos que este conteúdo sobre vestibulares no Brasil e formas de ajudar os filhos no ingresso às universidades tenha ajudado.

Para saber mais sobre diversos temas relacionados à educação e à vida das crianças e dos adolescentes, não deixe de assinar nossa newsletter!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário