Afinal, qual a importância da família na escola?

Afinal, qual a importância da família na escola?

Muitas escolas reclamam da ausência dos pais. Em contrapartida, há muitos pais que questionam as exigências das instituições escolares. Entre os dois, há o aluno, que precisa da atenção de ambos de forma unida e equilibrada. A questão é: como as duas instituições podem trabalhar juntas? De muitas formas, e o primeiro passo é entender realmente a importância da família na escola.

Antes disso, é preciso compreender o papel de ambos no desenvolvimento de uma criança. A família é o primeiro grupo de socialização de um ser humano. Ela não é apenas quem sustenta, alimenta e oferece moradia, é também quem transmite valores e princípios fundamentais. Já a escola não é somente responsável pelo ensino pedagógico, mas também por um ensino que gere cidadãos críticos.

Como pode ser observado, ambas têm funções importantes e são complementares. Nesse sentido, não podemos deixar de mencionar que uma precisa da outra para que o(a) aluno(a)/filho(a) tenha uma bagagem realmente completa para a vida pessoal e profissional.

Quais são as vantagens da participação da família na vida escolar da criança?

Listamos agora algumas vantagens da participação da família na vida escolar dos filhos. Confira!

Identificar as dificuldades

A participação nas reuniões permite que a família possa se atualizar quanto às dificuldades do(a) aluno(a). Com isso, o coordenador e os pais podem criar estratégias para ajudá-lo(a). Um exemplo é: caso o(a) estudante tenha dificuldade em uma matéria, a família e a escola podem, juntas, verificar qual a melhor solução para resolver o caso, como trabalhos extras, reforço escolar, acompanhamento psicológico etc.

Melhorar o desempenho do aluno

Quando os pais estão presentes nas reuniões e fazem o trabalho de conferir as tarefas de casa, há um impacto muito positivo na vida do(a) estudante. Ocorre que ele(ela) terá uma base ainda mais concreta para que os estudos sejam levados a sério. O resultado, com toda certeza, pode ser observado no desempenho.

Estimular a motivação das crianças

No momento em que uma criança percebe que seus familiares se importam com sua vida escolar, é muito provável que ela também comece a valorizá-la. Ocorre que a família, como dissemos, é o primeiro grupo social de uma criança e, dentro dela, são construídas suas referências de valor.

Nesse sentido, os familiares precisam mais do que falar sobre o valor da escola, eles precisam provar que realmente entendem esse valor para que, assim, consigam transmitir isso aos pequenos.

Ana Regina Caminha Braga, psicopedagoga e especialista em gestão escolar, explica que “as crianças precisam estabelecer com seus pais, professores e outros adultos relações equilibradas. Elas precisam de um espaço no qual as aprendizagens primárias sejam vividas e ensinadas. Cabe aos pais estabelecer os primeiros limites, os sins e nãos que as crianças devem absorver como meio de representação”.

Reduzir conflitos

O bullying é um enorme problema dentro das escolas, e a presença dos familiares nesse ambiente é fundamental para combatê-lo. A escola tem um papel indispensável, de estar atenta e tomar medidas como conversar com as crianças, orientando-as da maneira mais responsável.

Entretanto, os pais também precisam estar presentes para conscientizar sobre os problemas desse comportamento, no caso do(a) filho(a) que pratica; e para oferecer apoio emocional, no caso do(a) filho(a) que está sofrendo.

Proporcionar um ambiente escolar de qualidade

Em uma sala de aula, alunos com diferentes personalidades passam muito tempo juntos. Como em qualquer relação humana, pode haver divergências. Pensando nisso, os familiares podem ajudar a escola a oferecer aos alunos um ambiente mais tranquilo. Como fazer isso? Conversando com os filhos. Afinal, o diálogo é uma forma eficiente de entender como a criança se sente.

Afinal, sabendo da importância da família na escola, como os pais podem participar?

É verdade que os pais trabalham arduamente para oferecer o melhor para os seus filhos e não têm muito tempo. Contudo, também é fato que a interação na vida escolar das crianças e adolescentes não precisa ser algo muito complicado e trabalhoso. Seguindo algumas dicas, é possível fazer isso. Confira!

Presença nas reuniões

A presença dos pais nas reuniões é de suma importância. Isso porque é nesse momento que o coordenador poderá conversar com eles sobre como está o desempenho escolar de seus filhos. Supondo que um(uma) aluno(a) tenha baixo rendimento ou problemas disciplinares, o coordenador poderá passar a questão para os pais. Juntos, eles conseguirão analisar os motivos que fazem o problema ocorrer e encontrar uma forma de solucioná-lo.

Por isso, as reuniões são necessárias. Contudo, há alguns casos, por exemplo, de pais que não conseguem comparecer às reuniões por motivo de trabalho ou até mesmo imprevistos. Então, uma boa solução é tentar agendar um outro horário com o coordenador. O importante é se manter atualizado da vida escolar dos filhos.

Comparecimentos às atividades comemorativas

Essas atividades são muito mais que datas comemorativas. São momentos de interação entre escola, família e aluno(a). Além disso, a participação da família mostra que ela realmente está interessada na vida escolar das crianças, e isso acaba oferecendo mais segurança e motivação para os pequenos.

Fiscalização da lição de casa

Os deveres de casa são necessários para que o(a) aluno(a) aprofunde adquirido em sala de aula. Por isso, é necessário que a família fiscalize se ele(a) está realmente fazendo as tarefas. Quando necessário, os pais também podem auxiliar a criança ou adolescente no desenvolvimento do trabalho.

“O envolvimento dos pais na educação das crianças tem uma justificativa pedagógica e moral, bem como legal […] Quando os pais iniciam uma parceria com a escola, o trabalho com as crianças pode ir além da sala de aula, e as aprendizagens na escola e em casa passam a se complementar mutuamente” (SPODEK; SARACHO, 1998, p. 167).

Diante de todos os argumentos apresentados, podemos concluir que a importância da família na escola está diretamente ligada com o desenvolvimento educacional do (a)aluno(a). Justamente por isso, é essencial que a família esteja sempre atenta e presente, dispondo-se a ouvir e orientar seu(sua) filho(a).

Além de manter uma parceria com a escola, é interessante também sempre ler conteúdos educacionais. Assine nossa newsletter e receba artigos em seu e-mail!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.