adaptação volta as aulas

7 dicas para ajudar os filhos na adaptação à volta às aulas

2020 pegou a todos nós de surpresa. Para superar as dificuldades e os desafios que surgiram em decorrência da pandemia de COVID-19, educadores, pais e estudantes precisaram se adaptar de maneira muito rápida. Nesse período, o ensino remoto se tornou uma ferramenta essencial para que as aulas continuassem.

No entanto, o cenário está começando a mudar. Com o avanço da vacinação em escala nacional, muitas escolas já começaram a preparar o retorno gradual às atividades presenciais. Mas e agora? Como ajudar os filhos na adaptação à volta às aulas após tanto tempo estudando em casa?

Foi pensando nisso que preparamos um conteúdo especial para você! Com ele, muitas dúvidas sobre o assunto serão sanadas em tópicos que têm como objetivo trazer dicas importantes sobre esse período de readaptação. Vamos lá? Boa leitura!

1. Promova uma adaptação gradual

Nenhuma mudança acontece de uma hora para outra. De acordo com alguns especialistas, o nosso cérebro demora cerca de 3 meses para criar um novo hábito e fazer com que essa atividade aconteça de forma natural.

Por isso, nada de tentar readaptar a criança à nova rotina na noite anterior ao início das aulas. Isso é especialmente válido para os mais pequeninos, mas também é muito válido para pré-adolescentes e adolescentes.

Por isso, ao menos 15 dias antes, comece a readaptar os horários da criançada. Estipule um horário para dormir e acordar e inicie o processo do desenvolvimento de novos hábitos e da organização do relógio biológico.

2. Organize a rotina

Agora também é o momento certo de você começar a se organizar! Uma rotina bem estipulada faz bem a todos os envolvidos, incluindo os responsáveis pelas crianças. Afinal, elas não são as únicas que precisam se readaptar à volta às aulas!

Por isso, que tal começar a viver os dias como se o(a) seu(sua) filho(a) estivesse frequentando as aulas presenciais? Acorde no horário certo, faça as tarefas que normalmente faria e convoque todos da família para começarem a agir dessa maneira.

Essa é uma prática bem interessante porque também permite que o pequeno veja que não está sozinho. Assim, ele(a) se tornará mais engajado no processo de readaptação. Todos saem ganhando!

3. Faça uma readaptação à socialização

Durante a quarentena, muitas crianças ficaram completamente isoladas. Visitas ao parquinho, passeios e outros meios de socialização foram reduzidos a quase zero (ou até mesmo totalmente, em alguns casos).

E então? Será que é uma boa ideia retomar as aulas presenciais sem readaptar as crianças ao convívio com outras pessoas? Claro que não! Por isso, organize passeios que possam fazer com que elas se encontrem com uma galerinha da mesma idade.

Além de ser um bom exercício de readaptação, esses passeios podem proporcionar ótimos momentos em família e reduzir o estresse e a ansiedade, problemas muito frequentes tanto nas crianças quanto nos adultos durante o isolamento social.

4. Converse com os seus filhos sobre a importância das aulas presenciais

As aulas remotas são muito eficientes. Com elas, os estudantes desenvolvem a responsabilidade e autonomia, além de poderem ter um controle maior sobre a própria rotina. No entanto, o ensino presencial também tem um valor inestimável, especialmente para crianças e adolescentes.

Por isso, é fundamental que você ressalte a importância dessa modalidade de ensino para as crianças. Converse sobre a relevância dessa prática, além de mencionar alguns dos seus benefícios.

Entre as coisas que podem ser citadas, estão o contato diário com os professores e a possibilidade de interação com os amiguinhos. É importante engajar a criança e mostrar que esse é um momento muito legal!

5. Esteja aberto para conversar sobre anseios e temores

Apesar de todas as vantagens, é normal que as crianças se sintam um pouco receosas em deixar as suas casas e estudar presencialmente. Essa é uma ocorrência que pode atingir desde os mais velhos aos bem pequenos e que nunca tiveram uma experiência em aulas fora de casa.

Por isso, esteja disponível para falar sobre esses temores. E, claro, mostre às crianças que está tudo bem, além de ressaltar que você sempre estará presente e que a equipe da escola está a postos para ajudá-lo(a) no que for preciso.

Uma boa dica é fazer uma visita prévia à escola, antes das aulas começarem. Converse com os coordenadores e veja se isso é possível. Assim, fica mais fácil acalmar a criança e mostrar que esse é apenas o começo de uma nova e empolgante fase.

6. Dialogue sobre a importância de manter os cuidados

Apesar da migração progressiva à modalidade presencial de ensino, a pandemia de COVID-19 ainda não acabou. Com o surgimento de novas variantes, é imprescindível que os cuidados continuem!

Por isso, explique à criança que o “novo normal” envolve o uso de máscara, os cuidados com a higienização das mãos (seja com sabonete ou álcool em gel) e, quando possível, o distanciamento social.

Oriente o(a) pequeno(a) a, também, seguir todas as recomendações passadas pelos funcionários da escola. Para vencermos o vírus, é fundamental que todos façam parte dessa batalha, incluindo as crianças.

7. Mantenha um diálogo aberto com a escola

Para fechar, não deixe de conversar sempre com a escola. Seja para tirar eventuais dúvidas ou para orientá-los acerca dos receios do(a) seu(sua) filho(a), saiba que a equipe deve estar sempre disponível para ajudá-lo.

Esse diálogo também é eficiente para que você saiba como a criança está se saindo no presencial e, assim, possa conversar com ela em casa, caso isso seja necessário.

Afinal, a participação dos pais na educação é fundamental não só para a ajuda com os deveres de casa, mas também com a adaptação da criança. Faça a sua parte e conte com a escola, já que ela é uma grande parceira nesse processo!

Agora que você já sabe como fazer a adaptação à volta às aulas dos seus filhos, fica muito mais fácil passar por esse período! Lembrando que o Colégio Academia está 100% preparado para receber toda a galera seguindo as normas e protocolos de segurança. Estamos ansiosos para tê-los de volta!

Em caso de dúvidas sobre as diretrizes de segurança ou sobre qualquer outro assunto, fique à vontade para entrar em contato com a nossa equipe. Estamos à disposição para ajudá-lo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.