burnout infantil

Será que meu(minha) filho(a) sofre de burnout infantil? Saiba como evitar!

Nos últimos anos, a saúde mental no ambiente profissional e acadêmico se tornou pauta de muitas discussões. Uma das razões foi o crescimento massivo dos casos da Síndrome de Burnout, que é uma estafa mental e física causada pelo trabalho e estudo excessivo somados a outras preocupações.

No entanto, poucas pessoas sabem que esse não é um problema exclusivo da vida adulta, atingindo também o público infantil e os adolescentes. E agora? Como saber se o(a) seu(sua) filho(a) sofre de Burnout infantil?

A resposta para essa pergunta pode ser conferida com a leitura integral do post! Saiba mais sobre esse problema, descubra quais são os seus sintomas e confira dicas para lidar com essa situação tão delicada. Vamos lá!

O que é o Burnout infantil?

O Burnout é uma situação emocional que acontece a partir da exposição prolongada do indivíduo a longos períodos de estresse e preocupação. Em outras palavras, é um esgotamento, que pode também ser acompanhado por sinais físicos.

Quais são os sintomas do Burnout infantil?

Alguns dos principais sintomas do Burnout entre crianças e adolescentes são:

  • falta de energia;
  • choro fácil;
  • cansaço;
  • isolamento;
  • dificuldade de concentração nos estudos;
  • queda do desempenho escolar;
  • alterações no humor;
  • perda de apetite e outros.

Algumas pessoas apresentam até mesmo sintomas físicos, como dores de cabeça ou falta de ar. Por isso, é preciso analisar a questão como um todo e estar atento a qualquer alteração na rotina dos seus filhos.

Como evitar essa situação?

Se você quer evitar que o(a) seu(sua) filho(a) sofra de Burnout infantil, a seguir, passaremos algumas dicas importantes para o manejo dessa questão. Confira!

Busque ajuda profissional

O primeiro passo para prevenir esse tipo de questão é buscar ajuda profissional logo nos primeiros sinais de qualquer alteração comportamental. Na verdade, o apoio psicológico é sempre bem-vindo, até mesmo quando o(a) jovem não apresenta nenhum sintoma.

Valorize as pausas para descanso

Nada de estudar sem descansar! O aprendizado é muito mais eficiente quando fazemos pequenas pausas ao longo do processo. Isso é válido para pessoas de todas as idades. 

Não sobrecarregue a criança ou adolescente

É importante incluir as crianças e os adolescentes em tarefas domésticas, mas tudo isso deve ser feito de maneira progressiva e sem exagero. Sobrecarregá-los pode ser um grande gatilho para o desenvolvimento do Burnout.

Proponha momentos divertidos em família

Os momentos em família são fundamentais para que o desenvolvimento emocional dos jovens aconteça da forma adequada. Por isso, programas divertidos ajudam não só a relaxar, mas a estreitar os laços entre todos os envolvidos.

Preze pela qualidade do sono

Ajudar a criança ou o(a) adolescente a dormir bem é responsabilidade dos pais. É interessante limitar o uso de aparelhos eletrônicos logo antes de deitar, a fim de não prejudicar a produção de substâncias que ajudam na indução do sono.

Garanta uma alimentação saudável

Uma alimentação equilibrada também é uma ótima maneira de garantir o equilíbrio psicológico das crianças. Por meio da dieta, muitos nutrientes que organizam o emocional são ingeridos.

Mantenha o diálogo em primeiro lugar

Por fim, é importante deixar o diálogo sempre em primeiro lugar no seu lar. Resolva os conflitos sempre com carinho e respeito, evitando trazer preocupações extras. E, claro, seja amiga(o) dos seus filhos. Juntos somos mais fortes!

Como podemos ver, o Burnout infantil é um problema sério e que pode trazer consequências para a vida da criança ou do(a) adolescente, como queda na produtividade escolar e até depressão ou ansiedade. Por isso, prevenir é fundamental!

Para continuar por dentro de dicas e informações sobre os cuidados durante a infância e a adolescência, nos siga em nossas redes sociais! Você pode seguir e acompanhar o Colégio Academia no FlickR, Facebook, Instagram e YouTube. Nos vemos por lá!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.