como se preparar para o vestibular

7 dicas de como ajudar os filhos a se preparar para o vestibular desde o início do ensino médio

Uma das principais preocupações dos pais é garantir que os filhos entrem em uma boa universidade. A concorrência é acirrada e a exigência é grande. Por isso, é fundamental que o(a) aluno(a) do Ensino Médio tenha auxílio e aprenda como se preparar para o vestibular desde o início desse segmento escolar.

E você, sabe como ajudar seu(sua) filho(a) a enfrentar esse desafio? Neste post, nós vamos ajudar você. Separamos 7 dicas que, se seguidas desde o início do Ensino Médio, contribuirão para que ele(a) tenha um ótimo desempenho nos exames oficiais como o ENEM e nos vestibulares das faculdades mais tradicionais. Confira!

Preparação para o vestibular: um desafio para três anos

No meio educacional, muitos professores comparam o vestibular a um elefante. O motivo para essa analogia é simples: segundo eles, é muito improvável que um único ser humano consiga comer seis toneladas de carne, que é o peso desse animal, em pouco tempo. Porém, se esse alimento for fracionado ao longo de meses ou anos, as possibilidades de vencer o desafio são muito maiores.

O mesmo acontece com o conteúdo exigido em um vestibular. Se analisarmos atentamente, veremos que a quantidade de matéria que um(a) aluno(a) do Ensino Médio precisa aprender para ter um bom desempenho nesses exames é enorme. Portanto, não se trata de uma tarefa que pode ser realizada em apenas um ano.

A única forma de solucionar o problema é fracionar o conteúdo e iniciar seu estudo com o máximo de antecedência possível. Por isso, a nossa sugestão é que o vestibular não seja um projeto exclusivo do último ano do Ensino Médio, mas de todo esse segmento escolar. Além de favorecer a aprendizagem, essa distribuição do conteúdo aliviará a pressão que os alunos recebem nesse período.

Como se preparar para o vestibular: 7 dicas infalíveis

Agora que você já entendeu a importância de iniciar a preparação para o vestibular no início do Ensino Médio, trouxemos 7 dicas para ajudar seu(sua) filho(a) nessa tarefa. Além de escolher uma escola de qualidade, veja quais são as ações que podem ser implementadas em casa!

1. Crie uma rotina

É difícil que um(a) estudante obtenha bons resultados no vestibular se não tiver uma rotina apropriada. É fundamental dosar corretamente as horas dedicadas à escola, à realização das tarefas escolares e ao estudo para os exames. Também não se pode negligenciar os períodos de descanso, pois o corpo e a mente precisam dessa pausa para render melhor depois.

2. Converse sobre as profissões

A ansiedade atrapalha a aprendizagem e deve ser evitada. Quando falamos de adolescentes, uma das principais causas desse problema é a insegurança em relação à carreira. Precisamos entender que uma boa parte dos estudantes se dedica apenas à escola e não tem uma noção real do que cada profissional faz no mercado de trabalho.

Então, a orientação é essencial. Converse sobre as diferentes profissões, o que os profissionais fazem e como é a rotina deles. Pesquise e mostre a seu(sua) filho(a) pesquisas sobre as áreas nas quais ele(a) tem maior interesse. Se possível, crie condições para que ele(a) converse com pessoas que atuam nesses setores.

3. Incentive a dedicar-se aos pontos fracos

Um dos principais erros dos alunos do Ensino Médio é focar apenas nas disciplinas mais relevantes para sua área. Quem tem interesse em Engenharia, por exemplo, esforça-se para gabaritar os testes de Matemática, Física e Química. Porém, estudar dessa maneira é um erro.

A verdade é que cada estudante precisa realmente dominar os conteúdos referentes à área em que quer atuar. Porém, seus concorrentes também apresentarão um excelente nível de conhecimento nessas disciplinas. Portanto, para se destacar no vestibular, é muito interessante que seu(sua) filho(a) trabalhe justamente os pontos fracos, ou seja, as matérias em que normalmente os outros candidatos ao curso têm dificuldade ou negligenciam.

4. Equilibre as diferentes disciplinas

Ajude seu(sua) filho(a) a montar um cronograma de estudos, com dias da semana e horários estabelecidos para cada matéria. Dê um pouquinho mais de ênfase àquelas em que não tem tanta facilidade, mas sempre intercale as “fáceis” e “difíceis”, para não sobrecarregar a mente. E não se esqueça de incluir a prática de algum esporte para exercitar o corpo e descansar o cérebro.

5. Estimule o consumo de conteúdo em diferentes formatos

As pessoas aprendem de formas diferentes. Enquanto alguns assimilam melhor a informação lida, outros têm mais facilidade para memorizar um podcast ou uma videoaula. Também há casos em que o(a) estudante responde melhor à visualização de slides e outros materiais ilustrados. Felizmente, hoje em dia a internet proporciona conteúdos em vários formatos. O ideal é variá-los para proporcionar estímulos diferentes ao cérebro.

6. Proporcione exercícios variados

O(a) aluno(a) pode acreditar que realmente entendeu um tema depois de ler um texto ou assistir a uma videoaula. Porém, é na hora de fazer os exercícios que o conhecimento é posto à prova. Por isso, um bom programa de estudos deve ter exercícios de dificuldades variadas.

Ao realizar as atividades e analisar os resultados diante de um gabarito, é possível identificar o que não ficou claro e buscar alternativas para solucionar as lacunas de aprendizagem.

7. Escolha um bom colégio

Uma boa instituição de Ensino Médio contribuirá muito para que seu(sua) filho(a) tenha um excelente desempenho no vestibular. É necessário ter professores comprometidos, que apresentem o conteúdo de forma didática e ensinem as melhores técnicas de estudo e retenção de informações.

Antes de escolher entre os colégios particulares disponíveis, é muito importante analisar o material didático adotado. Ele deve ser extremamente atualizado, trazer exemplos práticos e exercícios, além da possibilidade de ampliar as descobertas por meio de recursos tecnológicos.

Isso é fundamental para que o(a) aluno(a) não se sinta apenas na obrigação de estudar, mas desenvolva um real interesse pelo conhecimento. Com esse nível de motivação, os resultados na aprendizagem serão muito mais significativos.

Além de todas essas dicas, é fundamental que seu(sua) filho(a) perceba que você confia em sua capacidade. Ao interagir com ele(a) e orientá-lo(a), mostre que o processo é desafiador, mas que ele(a) tem potencial para alcançar um bom resultado caso se empenhe para alcançar esse objetivo.

Gostou das nossas dicas para ajudar seu(sua) filho(a) e mostrar a ele(a) como se preparar para o vestibular desde o início do Ensino Médio? Quer saber como escolher o melhor colégio para esse momento tão importante? Leia nosso artigo sobre o tema!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.