consciência social

O que é consciência social e como ela influencia seu filho

A consciência social é um sentimento benéfico para quem o pratica e para a comunidade ao redor. Se estimulado nos indivíduos enquanto ainda crianças, ajuda a formar o comportamento e a visão de mundo que vão se desenvolver na fase adulta.

Embora o termo seja aparentemente genérico, sua aplicação social no ensino é muito clara e objetiva, como mostramos neste artigo. Além de ajudar no aprendizado e na escolha de uma profissão, esse sentimento é um forte ponto de partida para incentivar a inteligência emocional das crianças.

Leia até o fim e saiba o que é consciência social, qual é a sua importância no desenvolvimento dos estudantes e como desenvolvê-la, orientando as relações sociais e individuais de maneira saudável!

O que é consciência social?

Explicado de maneira geral, esse termo designa a capacidade de um indivíduo entender seu papel em um contexto maior. Pode ser em um ambiente social amplo, como é o caso de um país ou estado, mas também em organizações comunitárias menores como a escola, a vizinhança ou entre amigos.

O que deve ficar claro é que a consciência social deve ser construída a partir do momento em que uma criança começa a se enxergar entre outros indivíduos. Se estimulada corretamente, ela vai encarar esse momento como uma oportunidade de se fazer algumas perguntas, as quais pais e professores devem ajudar a responder.

A criança pode se questionar, por exemplo, sobre as dificuldades de viver em organizações sociais, mesmo quando pequenas. Além disso, vai se defrontar, muitas vezes de maneira conflituosa — o que é saudável, desde que o conflito não seja exagerado —, com as responsabilidades que esse convívio exige, reagindo a elas.

A resposta sobre o significado pode ser encontrada no próprio termo. Ter consciência social significa estar alerta, consciente das interações sociais como elemento de construção da individualidade e da coletividade simultaneamente.

Qual é a importância da consciência social nas crianças?

A conectividade exagerada, as redes sociais e a visão das amizades selecionadas por algoritmos podem ser fatores limitadores para o desenvolvimento emocional das crianças sem que elas o saibam.

A internet apresenta facilidades e praticidades em diversos aspectos da vida moderna, mas é interessante que os pequenos entendam que as relações humanas não são fundamentadas apenas por elementos práticos ou fáceis.

É a consciência social que demonstra que se relacionar tem suas complexidades, e que as diferenças exigem respeito e paciência, assim como empatia e dedicação. É no exercício contínuo e saudável desses sentimentos que a criança se sente motivada a estudar, se desenvolver e construir relações sociais mais duradouras.

O que desenvolver para que a criança tenha consciência social?

A consciência social, portanto, é algo que está sempre em desenvolvimento, sendo determinada por certos pensamentos e ações, e também determinando-os.

É papel dos pais e professores estimular essas reflexões, e isso é feito provocando outros sentimentos, que devem ser desenvolvidos desde cedo. Esses sentimentos são tão importantes quanto o aprendizado de português e matemática, por exemplo, uma vez que eles determinam, inclusive, a forma como um indivíduo lida com o conteúdo que aprende.

Entender o que são essas qualidades é uma maneira de se aproximar do conceito de consciência social sem que ele pareça vago ou genérico.

Abaixo, listamos duas delas, que podem aparecer como norteadores das decisões que os pequenos começam a tomar — embora não seja necessário nomeá-las, caso se trate de crianças muito novas.

Empatia

Ao pé da letra, a palavra empatia significa atribuir emoções às coisas ou outras pessoas. Recentemente, ela tem sido usada no sentido de compreender as motivações e os problemas daqueles que estão ao nosso redor.

Assim, ser empático quer dizer reconhecer que os outros indivíduos não necessariamente vão se comportar como nós, ou não vão responder da mesma forma que outros quando expostos a circunstâncias análogas.

Estimular a empatia nas crianças é o primeiro passo para desenvolver sua inteligência emocional. Por meio dela, é mais fácil ensinar atributos importantes para a vida profissional, como o trabalho em equipe.

Consciência do conflito

A empatia leva ao autoconhecimento, que tem como base as diferenças entre os indivíduos. Esse autoconhecimento previne ações impensadas em situações de conflito com pessoas e situações.

Assim, as crianças passam a agir menos motivadas pela agressividade e mais pela inclinação à solução dos problemas, em que a opinião do outro é respeitada e considerada. Talvez esse seja o aspecto mais importante na construção da inteligência emocional.

Também os conflitos internos — dúvidas e confrontos decorrentes de mudanças na personalidade e outros — devem ser encarados conscientemente. Eles precisam ser vistos não como empecilhos ao desenvolvimento, mas como parte dele — etapa necessária para o aprendizado.

Entendendo a importância do conflito para a evolução — nos estudos, no trabalho e na vida social —, o estudante se torna mais seguro e caminha mais rapidamente em direção à realização dos seus objetivos.

Expansão social

Quando somos criados em determinado grupo familiar, absorvemos maneiras de pensar e agir adequadas a esse grupo. Somos influenciados por seus costumes e regras, mas também por sua visão de mundo.

A expansão social consiste na capacidade de relativizar essa visão, compreendendo outros grupos sociais e suas maneiras diferentes de pensar, agir e se comportar. Assim, trata-se de um exercício tanto social quanto intelectual.

No Colégio Academia, o ensino passa por uma dimensão humana e tem como objetivo despertar a consciência social das crianças. Concedemos bolsas de estudo a alunos em situação de vulnerabilidade familiar e atuamos na construção da Política Nacional de Assistência Social, por meio da elaboração e da execução de projetos sociais.

A política educacional que orienta nosso ensino é a de que é preciso contribuir para o acesso de toda a população à educação e sociedade.

Consciência social não é um valor genérico ou vago. É ela que permite uma educação melhor, tanto no aspecto cognitivo quanto da inteligência emocional e prática social.

Você quer que o(a) seu(sua) filho(a) faça parte dessa história de desenvolvimento pessoal e ensino, com o objetivo de ter um excelente futuro profissional? Então entre em contato com o Colégio Academia. Estamos prontos para tirar todas as suas dúvidas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.