Dança na escola: veja os benefícios da dança para os adolescentes

As atividades extracurriculares são uma ótima oportunidade para que as crianças e adolescentes possam desenvolver suas habilidades, conhecer seus gostos e se interessar por coisas novas. A dança na escola, por exemplo, quando desenvolvida e trabalhada de uma boa forma, pode trazer resultados benéficos.

A dança, além de trazer benefícios para a saúde — já que mantém o corpo ativo e ajuda no controle dos batimentos cardíacos — e ser bonita aos olhos, pode ser definida como a “expressão saudável da alma através das linhas do corpo e do movimento puro”, como bem está descrito no site Terra Saúde. Além disso, se seu(sua) filho(a) não gostar de esportes, é uma boa maneira de praticar atividade física de forma divertida e lúdica.

Quer saber mais sobre como a dança pode ser benéfica para o(a) seu(sua) filho(a)? Então é só continuar acompanhando o post.

O que a dança pode representar na vida do seu(sua) filho(a)?

Nós, seres humanos, começamos a explorar e conhecer o mundo a partir do nosso próprio corpo, certo? Por meio dos nossos sentidos, podemos ver as cores, sentir cheiros bons e ruins e até a espessura de objetos. Na dança, nós temos a oportunidade de conhecer o nosso corpo de fato, já que ela, segundo o Núcleo Artístico do Colégio Academia, vai “além da simples movimentação de braços e pernas. A dança permite ampliar a capacidade de se expressar e de se comunicar com o mundo”.

Além disso, desenvolvemos nosso equilíbrio, nossa noção de espaço, nossa memória, e estimulamos a disciplina, a criatividade, a musicalidade; assim temos a chance de nos conhecer e nos “aventurar” por novos ritmos e sons. A dança também permite trabalhar a coordenação motora por meio dos passos coreografados e repetidos.

Ainda, a todo momento a dança nos lembra que não estamos sozinhos neste mundo e que, se quisermos que uma coreografia saia de acordo com o esperado, temos que cooperar e respeitar o restante do grupo.

Quais os benefícios que a dança na escola pode trazer?

Os benefícios são inúmeros, principalmente para as crianças e adolescentes, os quais estão em desenvolvimento. A dança perpassa pela vida pessoal, física e psíquica de cada um(a).

Promove Socialização

Nas aulas de dança, o aluno passa a entender que, por ser uma atividade em grupo, é preciso que haja uma partilha de experiências, já que a coreografia só sairá de acordo com o esperado se o trabalho for feito em equipe.

Devido a isso, é preciso ter empatia com as outras crianças e adolescentes que estão em volta, pois eles também têm suas limitações e estão aprendendo. Assim, há grande chance de construir relações respeitosas, saudáveis e afetivas.

Acompanhamento profissional

Uma orientação profissional das crianças e adolescentes é essencial nessa fase de descobrimento. Contudo, é importante que o profissional respeite e saiba lidar com as restrições de cada indivíduo e faixa etária. Na dança, cada um(a) tem a chance de conhecer até onde consegue ir, isto é, qual o limite do seu corpo.

Estimula a autoestima e a autoconfiança

A autoestima e autoconfiança serão alcançadas quando o seu(sua) filho(a) alcançar certa dependência. Isso será possível a partir do momento em que ele(a) tiver noção do espaço que ocupa e passar a movimentar o seu próprio corpo de acordo com as atividades e coreografias que estão sendo propostas.

Dessa forma, ele(a) se sentirá até mais livre e estimulado(a) a desenvolver mais suas relações pessoais, porque estará seguro(a) de si.

Prática de atividade física

Se você tem um(uma) filho(a) que não gosta de praticar atividades físicas, a dança pode ser uma boa opção. Por se tratar de uma arte, torna-se uma forma lúdica de esporte, que aguça tanto o lado físico quanto o psíquico.

Também, por se tratar de esporte, pode auxiliar na aceleração do metabolismo, no melhoramento do condicionamento físico, no fortalecimento da musculatura, além de trabalhar a flexibilidade, a postura e a consciência corporal.

É, portanto, uma grande oportunidade de manter as crianças e adolescentes ativos.

Ajuda no processo de aprendizagem

Há várias maneiras, para além da convencional, de aprender e ensinar.

“Trabalhar com a dança vai além de ensinar técnicas e gestos aos alunos. Trabalhar com a dança permite ensinar de maneira divertida todo o potencial e expressão do corpo. Trabalhar com a dança é um ótimo recurso pedagógico para desenvolver uma linguagem diferente da fala e da escrita”, como aponta o artigo Processo Educativo: contribuição e benefício da dança na Educação“.

Por meio da dança, é possível desenvolver e aprender muito com os sentidos e competências do corpo, como descreveu o site da Nova Escola:

  • tátil: sentir os movimentos e seus benefícios para seu corpo;
  • visual: ver os movimentos e transformá-los em atos;
  • auditivo: ouvir a música e dominar o seu ritmo;
  • afetivo: emoções e sentimentos transpostos na coreografia;
  • cognitivo: raciocínio, ritmo, coordenação;
  • motor: esquema corporal.

Dessa forma, o que é aprendido com a dança também pode ser utilizado em outros contextos da vida, o que é essencial para o conhecimento desse novo mundo que está sendo explorado.

Ajuda a manter a saúde mental

Já que as aulas de dança são desenvolvidas de maneira lúdica, elas ajudam a expressar sentimentos e pensamentos. Assim, tem-se a chance de conhecer suas necessidades, curiosidades, anseios e motivações.

“É muito importante que o professor tenha conhecimento dos diversos significados que essa prática proporciona às crianças, ajudando-as a terem a percepção adequada de seus recursos corporais, possibilidades e também de suas limitações, dando-lhes condições de se expressarem com liberdade”, afirma Rosana Carla, pedagoga e pós-doutora em Psicologia da Educação pela Universidade de Lisboa.

Colabora para a formação do indivíduo

Além de tudo isso, a dança, como manifestação artística, trabalha para transformar o mundo em um lugar melhor, uma vez que os seres humanos se tornam mais aptos para viverem em grupo.

Assim, além da formação de pessoas mais empáticas e mais respeitosas, colabora para a redução do estresse e da ansiedade.

E agora? O que uma escola de dança deve ter como objetivo?

Prioritariamente, uma escola de dança deve querer desenvolver tanto o ser humano quanto os contextos que o cercam. O Núcleo Artístico do Colégio Academia, por exemplo, promove aulas de Jazz, Balé e Dança Contemporânea, podendo agradar diferentes gostos.

A dança surgiu com um único propósito: deixar o mundo menos hostil e mais respeitoso por meio da arte. “Estamos em movimento, vivendo a partir da ética do encontro reflexivo e criativo, ampliando nossos horizontes, responsabilizando-nos pelo nosso caminho. Pertencemos a muitos lugares e sonhamos com exércitos de palhaços, para que o mundo fique mais feliz e rindo dele mesmo. Sonhamos porque sabemos da dureza da vida. Surgimos de todos os cantos, esse povo que se diz artista, acredita no mundo e quer contribuir para ele ser mais bonito”, como bem está descrito no site do Núcleo Artístico do Colégio Academia.

Se você se interessou pela dança na escola e pelo nosso trabalho, é só entrar em contato conosco.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.