escolha da carreira

Descubra qual o papel dos pais na escolha da carreira dos filhos

O que você vai ser quando crescer? Essa é a pergunta a que as crianças e adolescentes sempre respondem durante a fase escolar. E, é claro, os pais sonham e se preocupam com esse assunto desde quando seus filhos são pequenos. Contudo, é importante manter em mente que a escolha da carreira deve ser decidida pelos jovens.

Os pais desejam sempre o melhor, mas não devem decidir qual profissão é a mais indicada. Cada pessoa tem sua própria expectativa sobre a vida e os pais devem respeitar as decisões tomadas. Porém, é claro que você pode ajudar seu(sua) filho(a) na hora da escolha da carreira, afinal, é bastante complicado para um(a) jovem de 17 ou 18 anos ter que decidir o que quer fazer pelo resto da vida.

Quer saber como ajudar seu(sua) filho(a) no momento da escolha da carreira? Continue a leitura do texto e receba algumas dicas para essa fase tão importante para toda a família. Confira!

Os jovens e as profissões

Os jovens precisam escolher ainda muito cedo qual profissão querem seguir pela vida. Com isso, é comum que a indecisão ronde os pensamentos antes dos vestibulares. É comum, também, que uma faculdade seja abandonada ainda no primeiro semestre. Contudo, os pais não devem interferir nesse momento de decisão.

Muitas famílias acabam depositando em seus filhos alguns sonhos ou frustrações pessoais e a criança acaba crescendo com o peso de ter que seguir uma profissão que não lhe agrada. Com certeza você já conheceu alguém que se tornou advogado ou contador porque o pai impôs tal decisão. Essa é a forma mais fácil de fazer com que um(uma) jovem siga uma carreira que não trará sucesso profissional.

Ainda, a família sempre forma o grupo de pessoas que mais influencia o(a) adolescente na hora da escolha da carreira. E o que os pais podem fazer, acima de tudo, é apoiar. Conversar e contar experiências que viveram ao longo da vida também são pontos importantes. Cada família vai encarar esse momento de uma forma, de acordo com a dinâmica que costuma abordar.

Ajuda dos pais na escolha da carreira

Os pais podem — e devem — ajudar na hora da pesquisa, mas com aconselhamento, diálogo e apoio, sem impor qualquer carreira ou decisão em relação aos vestibulares e faculdades. É o(a) jovem que tem que tomar a decisão final sobre a escolha da carreira. Veja algumas dicas para esse momento tão especial!

Incentive seu(sua) filho(a) a fazer o que gosta

Você deve incentivar seu(sua) filho(a) a fazer o que gosta, sem se importar se essa é a carreira que você sonhou para ele(a) ou não. O trabalho ocupa uma grande parte da nossa vida e com seu(sua) filho(a) não será diferente. Por isso, é importante que ele(a) atue em uma área que goste verdadeiramente. Essa é a única forma de alcançar o sucesso profissional e pessoal.

Acompanhe as pesquisas sobre carreiras

É bem provável que seu(sua) filho(a) passe um bom tempo pesquisando sobre as carreiras, profissões, cursos e faculdades. Então, participe desse momento! Ajude-o(a) a analisar o que parece ser mais interessante e faça com que ele(a) reflita sobre todas as opções. As conversas e exemplos serão fundamentais durante as procuras.

Explore alternativas práticas

Caso você tenha um tio, cunhado ou vizinho que atua em uma área de interesse do(a) seu(sua) filho(a), não custa nada incentivar o(a) jovem a acompanhar de perto o trabalho dessa pessoa. Assim, na prática, pode ser que ele(a) tome uma decisão mais acertada. Ler sobre determinada carreira pode ser bastante diferente de vivenciar aquilo no dia a dia.

Mantenha o equilíbrio

Os palpites da família e os gostos do(a) jovem devem se manter em equilíbrio. Ou seja, o que você deseja para o(a) seu(sua) filho(a) não pode pesar mais na hora da escolha da carreira do que o que ele(a) realmente deseja. A família acaba influenciando, é claro, mas essa relação deve ser positiva e construtiva. É importante respeitar os interesses do(a) estudante.

Ajude seu(sua) filho(a) a desenvolver o controle emocional

Desde pequenas as crianças devem desenvolver o controle emocional. Afinal, todos enfrentam algum tipo de decepção ou frustração ao longo da vida, principalmente no campo profissional. Por isso, é importante que nesse momento o(a) jovem esteja pronto(a) para encarar qualquer tipo de resultado negativo em relação a uma reprovação no vestibular, por exemplo.

Ensine seu(sua) filho(a) a superar desafios

Os desafios precisarão ser superados desde o início da carreira profissional, já na escolha da faculdade. Os filhos precisam ter base e apoio para enfrentar os desafios que a vida impõe e, ainda, é interessante que eles se sintam motivado pelas dificuldades. Isso faz parte da evolução de todas as pessoas.

Crie um(uma) jovem com liberdade

Os pais precisam ter consciência de que seus filhos não são extensões de si mesmos, mas, sim, outros seres humanos, dotados de gostos, dons e vontades distintas. Por isso, deixe que seu(sua) filho(a) tenha liberdade na hora da escolha da carreira. Você queria que ele(a) fosse médico(a), mas, ele(a) quer programar videogame? Não o(a) repreenda, permita que ele(a) seja feliz com a decisão que tomar.

Vale destacar que também pecam os pais que não apoiam ou não participam de forma alguma nesse momento de decisão. É importante que a família apoie o(a) adolescente, que com certeza está nervoso(a) e cheio(a) de dúvidas. Demonstre confiança, faça com que seu(sua) filho(a) perceba que está sendo apoiado(a), independentemente de qual seja a sua decisão.

É fundamental também que o(a) jovem compreenda que, caso não goste da faculdade ou carreira escolhida, isso não é o fim do mundo. As pessoas podem mudar de opinião o tempo todo e, é claro, podem mudar de gostos e ambições também. Caso seu(sua) filho(a) queira trocar de profissão, não o(a) critique, isso pode fazer com que ele(a) tome outra decisão precipitada ou equivocada.

Não existe uma receita para que seu(sua) filho(a) faça a escolha da carreira de forma mais correta. Cada jovem tem seu tempo e suas preferências e, por isso, os pais precisam respeitar as decisões tomadas. A pressão só vai fazer com que o(a) estudante fique mais indeciso(a), ansioso(a) ou, ainda, infeliz.

Quer passar essas dicas para outros pais e jovens? Compartilhe este texto em suas redes sociais. É importante que todas as famílias compreendam como é melhor agir nesse momento da tomada de uma decisão tão importante para seus filhos.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.