habilidades cognitivas

 Saiba agora mesmo como desenvolver habilidades cognitivas nas crianças

A capacidade do ser humano de assimilar e absorver informações deve começar na infância. Assim, estimular as habilidades cognitivas é tão importante quanto incentivar as capacidades físicas de uma criança.

Essa habilidade é o que nos permite diferenciar o que é esquerda e o que é direta, a compreender um toque de telefone, um pedido e outras tantas tarefas diárias. Portanto, esse desenvolvimento cognitivo deve ser contínuo e precisa ser estimulado tanto na escola quanto em casa, com a ajuda dos pais.

Para entender melhor esse tema e como trazê-lo para a rotina, continue lendo este post!

O que são habilidades cognitivas e qual é a sua importância?

Cognição significa uma série de habilidades mentais básicas para a construção do conhecimento no mundo. Dessa forma, podem ser considerados processos ou habilidades cognitivas o desenvolvimento do raciocínio e do pensamento, a memorização, a abstração, a linguagem, a imaginação e outras capacidades mentais.

Muitos educadores utilizam a teoria de Jean Piaget, psicólogo e pensador do século XX, para explicar o que é a cognição. O psicólogo desenvolveu uma tese que diz que o desenvolvimento humano ocorre em quatro estágios sucessivos e com faixas etárias específicas. Entenda de maneira resumida:

  • estágio sensório-motor: essa fase ocorre do nascimento até os dois anos. A característica é a inteligência prática da criança, em que os reflexos dominam;
  • estágio pré-operatório: ocorre dos dois até os seis anos. A criança é egocêntrica e ainda não consegue se colocar no lugar do outro;
  • estágio operatório concreto: essa fase acontece dos sete aos 12 anos. Nesse momento, a lógica começa a se desenvolver e a criança passa a organizar e a sistematizar as informações;
  • estágio das operações formais: a fase dos 12 anos em diante destaca o amadurecimento dos conceitos com a lógica formal, abstrações e imaginação de situações nunca vistas. Essa é a fase em que se atinge o equilíbrio. Aqui, a criança começa a alcançar um padrão intelectual que perdurará em toda a vida adulta, sendo ampliado com novas informações e extensões.

Portanto, é extremamente importante que a criança se desenvolva bem em todas as fases para que consiga subir os níveis de desenvolvimento cognitivo. Essa prática facilita que o(a) seu(sua) filho(a) se envolva com o meio ambiente físico e social. Ou seja, há melhorias na escola, na prática de exercícios e na convivência e no relacionamento com amigos e familiares.

Qual é a importância de trabalhar as habilidades cognitivas?

Agora, veremos alguns fatores que são ótimas razões para trabalhar, durante a infância, o desenvolvimento de habilidades cognitivas diversas em seus filhos. Vamos conhecê-los?

Aumento da coordenação motora

Se há algo que as crianças amam fazer, isso é brincar. Elas estão sempre inovando em suas brincadeiras e aprendendo bastante a partir do uso da imaginação e de outros recursos lúdicos. Mas, para que esse momento seja realmente bem aproveitado, é fundamental que a coordenação motora do(a) pequeno(a) esteja afiada!

As habilidades cognitivas envolvem também conceitos da coordenação motora e da consciência corporal, fazendo com que o(a) seu(sua) filho(a) possa explorar o mundo com muito mais segurança e eficiência.

Melhorias para a memorização

Uma das maiores vilãs de um bom desempenho acadêmico é a falta de memória. Por isso, investir no desenvolvimento das habilidades cognitivas também é uma boa para quem quer e precisa de uma memória mais fortalecida.

Trabalhar essa característica desde criança é uma estratégia muito interessante para prepará-la para o sucesso. Um bom desempenho no vestibular, por exemplo, tem tudo a ver com o desenvolvimento de uma memorização consistente e que permita a absorção e a revisitação de todos os conteúdos vistos.

Otimização do foco e da concentração

Para o sucesso nas provas de vestibular e também em outros âmbitos da vida, como o lado profissional, é fundamental que tenhamos um bom desenvolvimento na área do foco e da concentração.

Essas são, inclusive, características muito importantes para o mercado de trabalho. Por isso, os empregadores valorizam cada vez mais candidatos que mostrem força de vontade e uma boa capacidade de concentração, algo que os leva a crer que esse será um ótimo profissional para a vaga.

Compreensão de causas e efeitos

As Leis de Newton são reservadas apenas para a Física, mas as suas aplicações podem ter até mesmo interpretações filosóficas. É o caso da máxima que diz que “toda ação tem uma reação igual em força e intensidade”. Para a nossa vida, podemos levar a importância de analisar causa e efeito.

O desenvolvimento das habilidades cognitivas também é, portanto, uma importante ferramenta para criar, na criança, um senso de empatia e de responsabilidade pelas próprias ações tomadas ao longo da vida.

Evolução da responsabilidade

Já que o assunto é responsabilidade, que tal discutirmos um pouquinho sobre ela? Pessoas responsáveis tendem a ser mais bem-sucedidas na escola, na faculdade e no trabalho, além de carregar essa competência também para as suas relações interpessoais. Por isso, não é nada mau desenvolvê-la, certo?

Ao entender os conceitos de causa e efeito, o(a) pequeno(a) se torna também mais responsável e consciente de que as suas ações têm consequências, que reverberam não apenas na própria vida, mas que também podem afetar as outras pessoas. Vale a pena, então, investir nas habilidades cognitivas!

Como desenvolver habilidades cognitivas nas crianças?

Há várias formas de os pais ajudarem os filhos. Com dedicação e um pouco de criatividade, é possível dar uma grande contribuição para as crianças. Ao desenvolverem as habilidades cognitivas, os pais trabalharão o foco, a inibição, a atenção, a percepção auditiva, a memória, o processamento de informação, entre outras competências importantes.

A seguir, vamos descobrir algumas práticas que ajudam bastante nessa questão e podem revolucionar o dia a dia de seu(sua) filho(a). Vamos dar uma olhada?

Estimule o raciocínio e a concentração

Quando falamos de estímulo de raciocínio e de concentração, é comum pensarmos em jogos lógicos difíceis. Mas saiba que há brincadeiras para todas as idades e elas podem começar bem cedo. No caso das crianças menores, a brincadeira de “Vivo ou Morto” é uma ótima opção. Nela, as crianças precisam se agachar quando disserem “morto” e se levantar quando a chamada for para “vivo”. Isso faz com que elas se concentrem e foquem a atenção em apenas uma atividade.

Para crianças maiores, um jogo de perguntas e respostas é interessante. Perguntas, como “Quantos habitantes existem no mundo?”, “O que acontece com a comida se ela não for bem armazenada?” e “Por que é importante cuidar do meio ambiente?”, são questões mais abstratas que farão os seus filhos pensarem de forma macro, questionando as consequências de situações que são desconhecidas para eles.

Incentive a leitura

A leitura é importante no desenvolvimento de várias capacidades da criança e no caso das habilidades cognitivas não é diferente. Os livros podem ser excelentes meios de desenvolver a imaginação.

Cada faixa etária tem uma série de obras disponíveis que tratam sobre vários assuntos e fazem com que o(a) seu(sua) filho(a) compreenda narrativas com início, meio e fim. Ao final da leitura, sempre converse, faça questionamentos sobre a história e veja o que a criança achou e entendeu daquela narrativa.

Pratique o alfabeto e os números

Crianças em fase de alfabetização precisam de muito estímulo e de repetição para fixar os assuntos. Assim, os pais podem criar brincadeiras para que elas sejam estimuladas a praticar o alfabeto e a contar os números.

Um exemplo é pedir para que o(a) filho(a) cite elementos da sala com a letra A. Depois, você também pode pedir para que ele(a) conte o número de bananas na penca. São atividades simples e divertidas que podem ser feitas diariamente.

Aposte em atividades extracurriculares

Conforme as crianças vão crescendo, é interessante pensar em atividades extracurriculares, como práticas esportivas, teatro, culinária, dança e robótica. A tecnologia, principalmente, é uma ferramenta que ajuda a impulsionar o aprendizado e o conhecimento de modo mais rápido.

Com vários programas e sistemas, as crianças têm contato direto com o desenvolvimento de novas habilidades, trabalham em equipe, colocam em prática o raciocínio lógico e podem aplicar o conhecimento de forma interdisciplinar.

Acompanhe o uso dos recursos tecnológicos

A tecnologia é importante para a construção do conhecimento, mas é preciso haver bom senso no seu uso. Como as crianças e adolescentes ainda não têm essa capacidade de discernimento bem estruturada, os pais precisam supervisionar a utilização.

De nada adianta dar recursos tecnológicos para que as crianças desenvolvam as capacidades cognitivas se elas somente assistirem a vídeos ou entrarem nas redes sociais. Assim, baixe para elas apenas aplicativos educacionais e sempre esteja por perto quando estiverem utilizando o computador ou o celular.

Proponha atividades ao ar livre

O conhecimento é construído com um pouco de informação de cada lugar. Uma criança que só utiliza meios tecnológicos pode se tornar introspectiva e ter dificuldade de socialização. Assim, é importante alternar com atividades ao ar livre que se adaptem ao distanciamento social seguro para que elas tenham novas experiências capazes de ajudar no desenvolvimento cognitivo infantil.

Portanto, as habilidades cognitivas são mecanismos que convertem o aprendizado para o ser humano. Essa capacidade deve ser estimulada desde a infância e os pais têm um papel fundamental nisso, como visto. Ao seguir as dicas do conteúdo, certamente, o(a) seu(sua) filho(a) se desenvolverá melhor e mais rápido.

Gostou do nosso texto? Quer outras dicas de como desenvolver as habilidades infantis? Então, leia o nosso texto sobre movimento maker. Nele, falamos sobre uma importante revolução na educação que tem tudo a ver com as habilidades cognitivas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.