inglês para crianças

Inglês para crianças:  7 dicas para ajudar seus filhos

Qual é o melhor momento para começar o ensino de inglês para crianças? Como ajudá-las a desenvolver uma segunda língua? Essas são perguntas comuns entre os pais quando os pequenos entram no processo de alfabetização escolar.

É preciso que os adultos responsáveis entendam que esse aprendizado ultrapassa os limites da escola e deve ser estendido à casa. No momento em que o bebê começa a desenvolver a capacidade de fala, ele é estimulado 100% do tempo com tudo que acontece ao seu redor. 

Ao se envolver com um idioma diverso do seu no cotidiano desde cedo, a criança tem chances melhores de se tornar bilíngue. Portanto, quanto mais contato com o inglês ela tiver, mais fácil e natural será o aprendizado.

Veja, neste conteúdo, dicas práticas e eficazes para ajudar os filhos nesse processo

Qual a importância dos pais no aprendizado de um segundo idioma?

Atualmente, é comum que as escolas ofereçam aulas de inglês na grade curricular. Além disso, também é possível colocar as crianças em escolas de línguas desde cedo. Esse estudo é extremamente importante, pois é na escola que o aluno aprenderá regras gramaticais e aspectos diversos da língua.

Mas é preciso também que os pais construam uma rotina que estimule o aprendizado dos seus pequenos. Da mesma forma que os responsáveis se preocupam com as notas, verificam o caderno e ajudam nas atividades de matérias como português e matemática, o mesmo deve acontecer com o inglês para crianças.

O compartilhamento dessa responsabilidade entre professores, pais e estudantes torna o aprendizado mais natural. Por isso que é tão importante que os pais estimulem o treino e o estudo de uma segunda língua dentro de casa. E nada melhor que o exemplo para mostrar a uma criança o quanto um hábito é importante.

Como ajudar seu(sua) filho(a) a aprender inglês?

Muitos adultos têm dificuldade ou traumas com uma segunda língua, pois não a aprenderam no momento certo ou esse aprendizado não foi bem-sucedido. Pensando nas principais barreiras que os pais podem enfrentar, separamos 7 dicas que vão ajudar você a desenvolver essa capacidade com o(a) seu(sua) filho(a). Confira!

1. Descubra quando começar

Não há um consenso entre pedagogos e pesquisadores sobre qual é a melhor idade para iniciar o aprendizado de um idioma diferente. Alguns especialistas dizem que a primeira janela de oportunidade acontece até os 3 anos de idade, pois os bebês investem toda a energia cognitiva na busca da compreensão do que está sendo dito.

Há uma segunda janela de oportunidade, que ocorre dos 3 aos 8 anos. As pesquisas apontam que, se o aprendizado começar até os 10 anos, é mais provável que a criança se torne fluente do que um adulto que começa a prática após os 18.

Portanto, quanto mais cedo uma segunda língua for colocada em prática, mais fácil será a sua assimilação.

2. Use expressões de outras línguas no cotidiano

Mesmo que os pais não sejam fluentes em inglês, é importante que eles estimulem o aprendizado por meio do uso de expressões no cotidiano. Se for possível criar diálogos em outra língua, isso será ótimo para a criança, mas, caso não seja, o uso de algumas expressões soltas já ajuda bastante.

Comece com coisas simples, como cumprimentos — “Good morning”, “Good night”, “Hello”, “Good bye” —, que são termos bastante usuais. No início, essa prática pode soar um pouco estranha, mas, aos poucos, será naturalizada e todos os integrantes da família estarão falando expressões inglesas.

3. Faça brincadeiras com palavras estrangeiras

O aprendizado da segunda língua deve ser associado a algo comum e natural. Portanto, criar brincadeiras que estimulem a prática é muito importante. Por exemplo, ao voltar do supermercado, os pais podem chamar o filho para ajudar a organizar as compras e, a cada item retirado da sacola, pedir para ele dizer o nome correspondente em inglês antes de guardar.

Assim, a criança estará envolvida em uma atividade com a família e aprenderá detalhes de uma segunda língua sem perceber o esforço. Também é possível utilizar aplicativos e jogos de celular que utilizam imagens e músicas para reforçar o aprendizado.

4. Cante músicas

Os recursos em áudio são também interessantes para o aprendizado de uma segunda língua. Por isso, os pais podem propor momentos lúdicos para a criança ouvir, cantar e entender o significado de diferentes músicas. Por exemplo, a tradicional canção infantil “cabeça, ombro, joelho e pé” também tem a sua versão em inglês. Que tal apresentar as duas opções ao seu pequeno e propor que ele cante junto?

Também é possível brincar com as crianças mais velhas, aproveitando o caminho até a escola. Coloque uma música em inglês e motive seus filhos a descobrirem o significado central da letra ou identificarem e traduzirem um determinado número de palavras. Isso despertará a atenção dos jovens para o desenvolvimento da compreensão da língua. Sedimente o conhecimento acessando a tradução da música e mostrando os acertos e os erros ao final da brincadeira.

5. Leia histórias

O aprendizado de uma segunda língua acontece com naturalidade quando a criança é estimulada em todas as áreas. Portanto, é importante que ela ouça, escreva e leia em inglês. Para começar, é possível comprar livros para bebês, que apresentam muitas figuras e algumas palavras e expressões no idioma estrangeiro.

Depois de um tempo, é importante que haja um progresso, da mesma maneira que há a evolução com livros na língua materna. Atualmente, as livrarias oferecem uma gama de obras literárias para todas as idades, com didáticas interessantes que estimulam o aprendizado.

6. Estabeleça uma rotina de estudos

Muitas vezes, os pais se preocupam apenas com o aprendizado das matérias entendidas como “principais”, a exemplo de matemática, português, biologia e história, e se esquecem de estabelecer uma rotina de estudos da segunda língua.

Normalmente, na grade curricular, o tempo de aula de matérias como o inglês é menor que o de outras. Por isso é tão importante que os pais criem uma rotina de estudos em casa que consolide os ensinamentos de sala de aula.

Assim, é preciso revisar tarefas e acompanhar as notas dessas disciplinas da mesma maneira que se faz com as demais.

7. Utilize a tecnologia como uma aliada

A tecnologia pode parecer uma vilã para o aprendizado, mas, se utilizada da maneira correta, pode se tornar uma potente aliada. O contato com os meios eletrônicos tem acontecido cada vez mais cedo. Por isso, uma maneira interessante de estimular uma segunda língua é fazer com que a criança utilize videogames, computadores e smartphones com as configurações em inglês.

Assim, a criança terá que compreender o significado de cada palavra e expressão para avançar nos comandos dos jogos. Ao longo do tempo, o passo a passo estará internalizado e ela conseguirá evoluir para textos mais complexos.

Como colocar esse hábito em prática?

É importante que os pais compreendam que cada criança tem seu próprio ritmo. Por isso, será preciso respeitar o tempo de aprendizado dela, bem como evitar comparações com outras crianças. Além disso, esse momento deve ser lúdico e sem muitas cobranças — caso contrário, seu(sua) filho(a) pode ficar traumatizado(a).

Como você viu, o inglês para crianças deve ser ofertado como uma experiência positiva e agradável. A equipe escolar desempenha um papel importantíssimo nesse processo, mas ele só funcionará integralmente se os pais também motivarem e incentivarem o estudo em casa.

Gostou do nosso conteúdo? Para receber posts como este na sua caixa de e-mails, assine nossa newsletter!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.