mulheres na educação

Mulheres na educação: conheça nomes que se destacaram ao longo dos anos!

Por muitos anos, as mulheres foram vistas como o “sexo frágil” e o único lugar destinado a elas foi, infelizmente, o dos serviços domésticos. Felizmente, isso tem mudado cada vez mais e hoje é impensável reduzir uma garota a apenas um tipo de atividade. Afinal, elas podem decidir o rumo de suas próprias vidas!

Esse processo, no entanto, não aconteceu da noite para o dia. E, para que chegassem ao lugar onde estão, muitas mulheres vestiram suas armaduras de coragem e enfrentaram o sistema machista em que viviam para revolucionar a história.

Por isso, separamos alguns incríveis nomes que representam um pouco da história das mulheres na educação. Esperamos que elas o(a) inspirem e mostrem como fragilidade não é o forte do sexo feminino. Vamos lá?

Marie Curie

É praticamente impossível falar sobre educação e não mencionar Marie Curie, uma das mulheres pioneiras no campo da ciência. Ganhadora de prêmios Nobel, essa polonesa revolucionou o campo da Física e Química modernas ao descobrir os elementos rádio e polônio. Além disso, atuou por muitos anos como professora em um momento no qual muitas mulheres não podiam estudar.

Maria Montessori

Essa italiana foi, sem dúvida, uma pessoa muito à frente de seu tempo. Ela foi a primeira mulher a conquistar um diploma em Medicina em uma época extremamente machista e foi, por isso, impedida de atuar na área. Isso, no entanto, não a parou, e ela foi responsável pelo desenvolvimento de um dos mais inovadores métodos de educação infantil do mundo.

Nísia Floresta

Foi uma mulher brasileira do período colonial brasileiro. Nessa época, era impensável que mulheres tivessem acesso ao mesmo tipo de educação que os homens, mas isso não fez diferença para Nísia. Ela lutou até o fim de sua vida para que garotas pudessem estudar, sendo uma das primeiras defensoras dos ideais feministas no Brasil.

Mariasinha Fusari

Brasileira, Fusari foi responsável por unir duas áreas que até então não dialogavam de maneira muito eficiente no Brasil: a mídia e a educação. Por meio dessa relação, ela conseguiu ampliar o acesso às estratégias educacionais e fazer com que milhares de pessoas conhecessem a importância da educação para as crianças.

Macaé Evaristo

Outra brasileira que fez o papel em busca de uma educação igualitária e justa para todos. Negra, essa mineira não mede esforços para garantir que a educação brasileira seja integrativa, ou seja, que analise as necessidades de seus alunos e leve sua história em consideração no momento de ensinar.

Êda Luiz

Conhecida apenas como Dona Êda, seu nome é referência quando o assunto é educação acessível para as pessoas da periferia. Seu trabalho aconteceu no distrito do Campo Limpo, localizado na zona sul da cidade de São Paulo (SP) e tornou o ensino possível e acessível para centenas de jovens periféricos.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre as mulheres na educação? Agora é com você! Que tal investigar ainda mais sobre a biografia dessas personalidades e conhecer outros nomes importantes para o setor?

Para que mais pessoas também conheçam a história dessas mulheres, compartilhe este artigo em suas redes sociais! Assim, a trajetória de sucesso de cada uma delas poderá inspirar seus amigos e conhecidos. Até a próxima!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.