pensamento computacional

  Pensamento computacional: o que é e como contribui para o desenvolvimento das crianças?

Você sabe o que é pensamento computacional e como ele ajuda no desenvolvimento das crianças? Durante muito tempo, a parte lógica do pensamento se manteve restrito às aulas das disciplinas da área de exatas, como Matemática e Física. Contudo, com o desenvolvimento tecnológico e as transformações sociais, a escola precisou se adaptar e ampliar esse conteúdo para outras áreas e criar estratégias interdisciplinares.

Ao estimular o pensamento computacional dentro da sala de aula, é possível que as crianças desenvolvam melhor o seu pensamento e a sua capacidade cognitiva, bem como se preparam para o futuro, quando profissões exigirão cada vez mais esses aspectos.

Se você se interessou pelo tema e quer entender mais detalhes desse conceito, continue lendo este conteúdo!

O que é o pensamento computacional?

O pensamento computacional é o processo de entender aspectos da computação em nosso mundo e aplicar ferramentas e técnicas para facilitar sistemas e processos. Na escola, pode ser exemplificado quando alunos resolvem problemas, dividindo-os em parte e utilizando a lógica.

Esse conceito compreende a habilidade crítica, estratégica e criativa, utilizando os fundamentos da área da computação em diferentes áreas da vida. Assim, seja individualmente, seja em grupo, o(a) aluno(a) consegue pensar racionalmente e resolver questões.

A transformação digital é uma realidade e o campo educacional também precisa se adaptar. A Base Nacional Comum Curricular incluiu a cultura digital na lista de competências gerais, mostrando como é importante que a escola e os pais atentem a essa mudança.

Diferentemente do que o nome sugere, o pensamento computacional não se relaciona apenas à tecnologia ou à programação, muito menos exige o uso de um computador. Essa competência propõe que os indivíduos sejam capazes de identificar problemas e encontrar soluções com criatividade e utilizando outros tipos de conhecimento.

Veja a seguir os princípios fundamentais desse conceito.

Decomposição

Essa habilidade refere-se à capacidade de dividir um problema maior em partes menores. Assim, ao trabalhar cada parte de uma vez, fica mais fácil de o(a) aluno(a) entender o problema e resolvê-lo. A vantagem é que diminui a ansiedade e o medo de enfrentar os desafios. No caso da elaboração de um grande projeto escolar, a decomposição é aplicada quando o(a) estudante se organiza e se propõe a fazer uma parte a cada semana.

Abstração

A abstração propõe o foco nos processos importantes em vez de priorizar os detalhes. Dessa forma, a solução pode ser válida para vários problemas diferentes. Ao aplicá-la na área educacional, o(a) aluno(a) entende como realizar exercícios mais rapidamente e pode usar essas técnicas em matérias diferentes, por exemplo.

Reconhecimento de padrões

O reconhecimento de padrões é outro princípio fundamental do pensamento computacional. Ao realizá-lo, a criança consegue identificar tendências de comportamento e similaridades. A partir disso, é possível pensar em novas soluções, utilizando inovação e criatividade.

Pensamento algorítmico

A palavra algoritmo remete ao seu contexto computacional, mas ele também pode ser empregado para simbolizar a criação de passos e soluções até alcançar um objetivo. É a utilização da lógica e da racionalidade para a solução de problemas.

Quais são as vantagens do pensamento computacional?

O pensamento computacional traz várias vantagens para as crianças e ajuda no desenvolvimento sociocognitivo do indivíduo. Esse conceito não apenas prepara os jovens para identificar informações, como também para produzir algo importante a partir desses conceitos e aplicá-los em seu cotidiano.

Além disso, contribui para a adaptação das aulas a um contexto social, no qual os indivíduos serão preparados para desenvolverem habilidades diversas que serão importantes nas exigências do mercado de trabalho.

Contribui para a resolução de problemas

O pensamento computacional estimula a construção do pensamento lógico. Por isso, desde a infância, a criança deve ter contato com atividades que estimulem a percepção de padrões e determinadas ações. Depois de um tempo, de maneira lógica, ela mesma conseguirá resolver sozinha os problemas por meio da racionalidade.

Estimula a criatividade e autonomia das crianças

A abstração e o pensamento algorítmico influenciam diretamente a criatividade e a autonomia da criança. Quando o(a) seu(sua) filho(a) tem contato com esses estímulos, ele(a) deixa de ser consumidor(a) de informações e passa a criar e produzir também. Esse é um processo importante, pois prepara o(a) jovem para o mundo e faz com que ele(a) se destaque dos demais.

Fomenta o conhecimento interdisciplinar

Como já dissemos, o pensamento computacional não está relacionado apenas à programação e tecnologia ou à área de exatas. Quando a criança constrói um pensamento lógico e utiliza as ferramentas certas para resolver problemas, ela consegue repetir o processo e aplicá-lo em qualquer disciplina.

Por isso é importante que os professores de todas as disciplinas — Português, Ciências, História, Educação Física, Artes, entre outros — também estimulem esse tipo de pensamento e proponha atividades que coloque-o em prática.

Desenvolve a alfabetização digital

O pensamento computacional também ajuda na alfabetização digital. Mesmo não se restringindo aos aspectos tecnológicos, o conceito tem muitas aplicações nesse âmbito. Assim, é possível que a criança tenha contato com jogos e atividades no ambiente virtual que ajudem na solução de problemas.

Constrói uma base sólida para desafios profissionais no futuro

Atualmente, a exigência por profissionais completos é alta. Além de concluírem uma graduação, os jovens precisam saber uma segunda língua e compreender teorias e ferramentas que excedem o escopo de suas profissões. Nesse cenário, ter um pensamento computacional e saber aplicar a teoria na prática será um grande diferencial no mercado de trabalho.

Como a escola pode colaborar com esse processo?

A escola pode ajudar muito nesse processo, por isso é importante que os pais busquem por instituições que utilizem metodologias inovadoras e que proponham aulas capazes de estimular o pensamento computacional.

O Colégio Academia oferece aulas extracurriculares de robótica, além de todas as atividades que são trabalhadas diariamente nas salas de aula. Nessa disciplina específica, os alunos podem ter contato com teorias de programação e robótica, ampliando seu conhecimento e desenvolvendo a educação digital.

Podemos concluir que o pensamento computacional é algo novo no ambiente educacional, mas de extrema importância para a construção de um conhecimento mais alinhado às exigências sociais.

Se você achou gostou desse tema e quer que o(a) seu(sua) filho(a) tenha contato com esse modelo de aprendizagem, entre em contato conosco.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.