pism 2

  Veja os temas mais comuns no módulo II do Pism

Neste artigo, vamos falar do “Pism 2” — Programa de Ingresso Seletivo Misto — da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), um dos poucos métodos de avaliação progressiva do Brasil.

Vamos abordar as especificidades desse programa, explicitando o que o difere das demais formas de ingresso em universidades no Brasil. Vamos, também, explicar alguns tópicos e disciplinas que devem constar na prova desse exame referente ao segundo ano do Ensino Médio.

Leia até o fim para saber o que é esse programa, ter algumas ideias a respeito do que vai cair no Pism 2 e conhecer algumas dicas para se preparar devidamente para essa e outras provas. Confira!

O que é e como funciona o Pism?

O Pism é um método de seleção de estudantes para ingressar na Universidade Federal de Juiz de Fora. Ele é exclusivo dessa instituição e se propõe, por meio de provas com questões objetivas e discursivas, fazer uma análise progressiva dos candidatos.

Por “análise progressiva”, entende-se um método avaliativo menos estanque que os demais. Por exemplo, quando um estudante faz a prova do Enem, é avaliado em poucas horas por tudo aquilo que aprendeu ao longo de 3 anos de estudo no Ensino Médio.

Com um método diferente dos exames convencionais, o Pism realiza provas anuais com os alunos ao final do primeiro, segundo e terceiro anos do Ensino Médio. Ou seja, é possível compreender o aprendizado de cada um desses estudantes de modo progressivo.

Esse método fornece uma perspectiva da evolução do aluno e o incentiva para que seja regular nos estudos. Ou seja, quem faz um Ensino Médio fraco — esperando recuperar o tempo perdido em um cursinho ao longo do terceiro ano — dificilmente vai pontuar bem nos primeiros anos do Pism.

Além disso, a carga teórica dos estudos fica mais leve para os estudantes, uma vez que o conteúdo geral do que seria uma prova convencional de ingresso no vestibular é dividido em três provas menores aplicadas anualmente.

Em quais temas é preciso focar os estudos?

Você deve ter percebido que todas as disciplinas ensinadas no Ensino Médio aparecem em cada ano do Pism, mas o conteúdo varia de ano para ano.

Se fôssemos abordar todas essas disciplinas nas suas minúcias, este texto ficaria muito extenso. Por isso, vamos concentrar a análise em algumas disciplinas que merecem destaque, tentando antever, com base em tendências, o que deve cair no exame.

Português

Quando há questões abertas em uma prova, significa que o domínio da Língua Portuguesa vai ser necessário não apenas no teste específico de Gramática ou Interpretação de Texto.

Em outras palavras, mesmo que você consiga ter um bom rendimento nos testes de Língua Portuguesa propriamente ditos, vai ser necessário também caprichar na redação das respostas dos outros testes. Eis aí o motivo de o Português ser uma disciplina tão importante, independentemente do curso.

Matemática

São assuntos da prova de Matemática relativa ao segundo ano do Ensino Médio os temas Trigonometria e Geometria Espacial — esta última, inclusive, costuma aparecer na prova discursiva.

Em anos anteriores, os testes dessa disciplina foram considerados relativamente fáceis. Foram abordados conteúdos da Geometria como Planificação de Sólidos e Volume, considerados básicos.

Em anos anteriores, também foi dado destaque a tópicos como as Sequências Numéricas, consideradas pelos alunos como o tema mais difícil da prova.

Química

O domínio da Matemática no Pism 2 serve também ao propósito de fazer os cálculos exigidos pela prova de Química, principalmente nas questões discursivas, na qual importam não apenas o resultado final, mas o cálculo propriamente dito.

Nessa prova, são tradicionalmente cobrados temas da Química Inorgânica, Físico-Química, Classificação do Carbono, identificação de funções químicas, entre outros.

Física

As questões de Física desse método avaliativo são geralmente baseadas nas chamadas situações-problema, isto é, a aplicação de cálculos e conceitos da disciplina na resolução de problemas reais ou potencialmente reais.

Quanto ao conteúdo da prova, nos últimos anos abordou questões envolvendo propriedades e comportamento dos gases (Transformação Gasosa, Pressão Total, Equação Geral dos Gases Ideais etc.), mas não é possível afirmar com absoluta certeza de que isso vá se manter.

Como se preparar no dia do Pism?

Não é só nos estudos que se concentram as técnicas para fazer uma boa prova. Há atitudes simples no dia do exame que favorecem sua performance e melhoram suas chances de ir bem na prova. Confira algumas!

Tome um café da manhã reforçado

A alimentação favorece um bom desempenho intelectual ao longo do teste e evita o cansaço físico e a fadiga mental. O recomendável é tomar um café da manhã reforçado, principalmente ingerindo proteína (e não apenas carboidratos), antes da prova.

Lembre-se também de levar um lanche leve para consumir durante o exame. Repor as energias é uma ótima maneira de evitar que a qualidade do seu raciocínio diminua durante o teste.

Leve o material solicitado

Essa dica parece trivial, mas não são raros os esquecimentos nesse sentido. Separe todos os itens que você deve levar para a prova — eles podem ser consultados no edital — e, principalmente, fique alerta àqueles que você não pode levar. Muitas vezes um erro bobo como esse pode resultar em uma desclassificação.

Chegue com antecedência

O estresse é uma forma de desperdiçar energia e você deve fazer de tudo para evitá-lo. Imagine sair de casa em cima da hora e passar todo o percurso com medo de não conseguir chegar a tempo?

Isso representa um desgaste mental que, com certeza, vai se fazer sentir ao longo do exame. Saia de casa com antecedência e evite aumentar a ansiedade no dia da prova. Ela pode comprometer a sua performance.

Ao longo deste conteúdo, você viu que o Pism é uma metodologia avaliativa baseada na progressão que os alunos apresentam ao longo do Ensino Médio. Portanto, ela tende a ser mais diluída e menos estressante, ajudando a melhorar o desempenho dos candidatos na prova.

Tire proveito dessas vantagens, estude os conteúdos e planeje bem o dia do exame. Assim, você vai ver o seu desempenho no Pism 2 disparar e, quem sabe, ingressará na universidade no ano que vem!

Se quiser saber um pouco mais sobre o Programa de Ingresso Seletivo Misto e suas particularidades, não deixe de ler também o nosso artigo com dicas mais gerais para passar nesse exame!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.