rotina de estudo

Como criar uma rotina de estudo para ajudar seu(sua) filho(a) na readaptação

Você sabe como a rotina de estudo é importante durante a readaptação escolar? Essa é uma tarefa delicada e que precisa de boas estratégias para ser alcançada. Afinal, tudo que é novo causa estranhamento, e, para crianças e adolescentes, isso é mais difícil de gerenciar.

Por isso, o apoio dos pais nesse processo é fundamental para que o(a) jovem possa se sentir seguro(a) e confiante. Nesse caso, o papel da família pode ir além do companheirismo e da dedicação, contribuindo muito na prática — como na construção de uma rotina de estudo.

Os pais conhecem melhor do que ninguém toda a rotina de seus filhos e, assim, podem ajudar a superar medos e dificuldades manifestados, ressignificando-os e ajudando na adaptação à nova escola.

Se você quer entender melhor sobre esse tema e conferir dicas práticas, leia este texto até o final.

Por que é importante que os pais ajudem na rotina de estudo durante a readaptação escolar?

Se para nós, adultos, uma mudança já traz ansiedade e insegurança, imagine no caso das crianças e dos adolescentes. Devido à mudança de escola, cidade ou série, a readaptação escolar é sempre difícil. Quando há essa alteração, o(a) aluno(a) precisa lidar com vários novos fatores e a rotina de estudo pode ficar de lado. Por isso o apoio dos pais é fundamental para a obtenção de bons resultados.

Primeiramente, converse com seu(sua) filho(a) e deixe-o(a) seguro(a) quanto às novidades sociais, como novos espaços, amigos, professores e trajeto. Dê tempo para que ele(a) absorva todas essas informações e, somente depois desses momentos iniciais, comece a falar da rotina de estudo em si. Assim, a euforia da mudança já terá passado e o(a) estudante estará mais maduro(a) para começar a estudar.

Como ajudar os filhos na rotina de estudo?

Por vezes, o que atrapalha o desenvolvimento do(a) aluno(a) não é a falta de conhecimento, e sim de organização. Por isso, os responsáveis têm um dever nesse quesito. Para ajudar, reunimos dicas incríveis de como criar uma rotina de estudos que possa favorecer esse processo. Confira!

Organize a agenda do(a) filho(a)

O primeiro passo para iniciar uma rotina de estudos é determinar o que precisa ser feito todos os dias. Dessa forma, estar com a agenda bem organizada é fundamental para conseguir tornar tudo mais tranquilo, pois, nesse processo, a mente também é estruturada, o que facilita a compreensão e organização de ideias.

Além de detalhar todas as tarefas a serem feitas, com prazos e conteúdo a serem estudados, a agenda possibilita a comunicação da escola com a família e o acesso dos pais a tudo que é aprendido no ambiente educacional. Assim, facilita intervenções e ajuda nas lições escolares.

Acompanhe a tarefa

As primeiras experiências na nova escola são de grande influência no restante do ano letivo. Por isso, é preciso se fazer presente e participar ao máximo de tudo que acontece por lá. Como dito, a agenda é um recurso muito útil tanto para escola quanto para a família e o(a) jovem, pois permite que todos se orientem no acompanhamento da rotina educacional.

Dessa forma, sempre que seu(sua) filho(a) chegar em casa, é importante perguntar como foi o seu dia, pedir detalhes do que foi aprendido, dos amigos feitos, da relação com os professores, do convívio no intervalo, além de checar sempre as lições a serem feitas no dia.

A partir desse diálogo e do acompanhamento da tarefa, é possível saber se o(a) jovem está com dúvidas em relação a algum conteúdo, se algo está incomodando, como está acontecendo a socialização e interação, entre outros fatores importantes.

Reserve um canto de estudos

Para o estudo ser de qualidade, é preciso ter um espaço que favoreça isso. Portanto, reserve um lugar apropriado para seu(sua) filho(a) estudar. Nele, toda estrutura e materiais necessários para esse momento devem estar ao alcance do(a) jovem, como: escrivaninha, cadeira confortável, canetas, borrachas, livros, prateleiras e organizadores.

É importante também que a rotina de estudos esteja detalhada e visível em quadro ou papel, com o horário da escola. Assim, fica mais fácil de seu(sua) filho(a) se organizar e manter o hábito.

Tire dúvidas

O ideal é os pais se tornarem participativos no início e durante todo o ano letivo. Com essa aproximação e acompanhamento, é possível conhecer mais de perto todas as dificuldades que surgirem.

Por isso, sempre que puder, ajude nas dúvidas manifestadas. Caso você não saiba a resposta, pode fazer uma pesquisa junto ao(à) seu(sua) filho(a) e promover o aprendizado coletivo. Quando achar necessário, busque a escola ou outros auxílios, como aulas particulares.

Incentive os estudos todos os dias

Tornar o ato de estudar um hábito exige muita disciplina e organização. Dessa forma, é preciso propor o momento de estudo como algo prazeroso, ou seja, é necessário que aconteça de maneira saudável. Uma boa dica é construir um cronograma diário de estudos a ser intercalado com atividades de que o(a) jovem goste e que favoreçam seu aprendizado.

Por exemplo, se, na segunda-feira, seu(sua) filho(a) teve aula de português e geografia, então, nesse mesmo dia, ele(a) pode revisar o conteúdo estudado em classe e realizar as tarefas, para, depois, ir para a dança ou o futebol. Com isso, os estudos passam a ser rotina e você estará incentivando-o(a).

Torne a experiência divertida

Para tornar a experiência da readaptação escolar divertida, é preciso proporcionar ao(à) jovem momentos de ressignificação, ou seja, fazê-lo(a) ver o lado positivo de tudo. Uma forma de fazer isso é participar de tudo, conhecer os colegas, proporcionar tardes de socialização com os novos amigos, além de fazer a compra de materiais, uniforme e livros novos, sempre permitindo e incentivando que seu(sua) filho(a) participe.

Um aspecto importante a que se deve ter atenção é não pressionar o(a) jovem de maneira que fique ansioso(a). É importante agir naturalmente, sempre enfatizando os pontos positivos de tudo.

Escolha o que será priorizado

É muito importante que seu(sua) filho(a) consiga compreender que existem prioridades. Assim, a rotina de estudos ajuda a exercitar a responsabilidade, bem como entender que existem deveres, a começar pela escola.

Dessa forma, é preciso mostrar a importância de realizar as atividades escolares e tê-las sempre em dia, estudar rotineiramente e ter compromisso com a escola. Esse ensinamento será benéfico para o próprio crescimento e amadurecimento do(a) jovem.

Diante disso, chegará um momento em que você não precisará pedir ou avisar ao(à) seu(sua) filho(a) de suas responsabilidades, pois ele(a) já terá adquirido essa capacidade. A rotina de estudos contribui muito para essa organização de ideias e torna tudo mais simples na visão do(a) jovem.

Para definir o horário de estudo, é importante ter consciência, primeiro, de que quantidade não significa qualidade. Por isso, é necessário analisar em quantas horas seu(sua) filho(a) vai, de fato, ser produtivo(a). Dessa forma, o ideal é que o estudo aconteça por, pelo menos, duas horas por dia, intercalando com a hora de descanso e alimentação.

Outro aspecto importante a ser considerado é que cada jovem apresenta uma realidade e cada família precisa estar sensível para a definição do horário ideal, de acordo com a necessidade dos filhos.

Elimine distrações

Eliminar as distrações deve fazer parte da rotina de estudo e é importante para a readaptação escolar. Como já há novos elementos suficientes para gerar distração devido à mudança, o momento de estudo deve ser o mais tranquilo possível, de modo a aumentar a concentração.

No caso das crianças, é fácil eliminar as distrações. Os locais reservados para estudos devem ser longe da TV ou outros meios tecnológicos que atrapalhem o foco. Já com os adolescentes, isso pode ficar mais difícil por causa do uso do celular. Portanto, é importante conversar e fazer com que o(a) jovem entenda o quanto é importante se dedicar exclusivamente ao estudo naquele momento.

Seja otimista

Toda mudança requer um tempo de adaptação e, nem sempre, os resultados serão os melhores possíveis. Contudo, a fim de facilitar todo o processo, seja otimista e incentive o(a) seu(sua) filho(a). O diálogo e o relacionamento saudável são os melhores caminhos para criar uma rotina escolar eficiente.

Entenda onde há falhas e ouça o que a criança tem a dizer. Afinal, é ela quem está passando pelo processo de autoconhecimento e descobrimento de um novo mundo à sua volta. Portanto, o apoio e a participação dos pais são essenciais.

Utilize metodologias diferentes de estudo

Outra dica interessante para dinamizar o estudo é utilizar metodologias diferentes conforme as matérias e o desenvolvimento do(a) aluno(a). O método Pomodoro, por exemplo, é bastante eficiente para ajudar no gerenciamento de tempo.

A técnica propõe a divisão de blocos, nos quais cada um tem o tempo de 25 minutos que devem ser utilizados exclusivamente para estudo. Incentivar o uso dos mapas mentais também pode ajudar em matérias específicas ou temas em que o(a) aluno(a) tem mais dificuldade de memorização.

Quais são as consequências da falta da rotina de estudos?

Se uma rotina não for estabelecida com a ajuda dos pais, o(a) aluno(a) corre o risco de ficar perdido(a) e não conseguir acompanhar o desempenho da turma, podendo, inclusive, ser reprovado(a).

Para evitar isso, a melhor maneira é criar uma rotina de estudo capaz de auxiliar de modo eficiente na readaptação escolar dos jovens, fazendo com que tudo seja ressignificado de maneira saudável. Além disso, manter a participação durante o processo educacional é fundamental para o sucesso nos estudos e na vida adulta.

Gostou do nosso conteúdo? Que tal compartilhá-lo nas redes sociais e ajudar outros pais a vivenciarem essa experiência com mais tranquilidade?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.